Governo do Distrito Federal
Governo do Distrito Federal
22/09/16 às 19h41 - Atualizado em 18/12/18 às 11h33

Funap promove curso de práticas agrícolas para internos da Papuda

Atividade faz parte de uma das fases do plano de reestruturação da Fazendo Papuda e pretende fortalecer o processo de ressocialização oferecendo qualificação profissional a quarenta custodiados que participam do projeto.  

 

A Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal (FUNAP-DF) deu início às atividades do curso básico de práticas agrícolas destinado aos internos do complexo penitenciário da Papuda. A iniciativa, que acontece em parceria com a Subsecretaria do Sistema Penitenciário (SESIPE) e é coordenada pela Secretaria de Planejamento (SEPLAG), faz parte do projeto que pretende reestruturar a Fazenda Papuda transformando-a em Fazenda Modelo.

 

O curso tem carga horária de 36h e é ministrado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão do Rural (Emater) no Centro de Internamento e Reeducação (CIR). Quarenta sentenciados participam do projeto e terão direito à remissão de pena – para cada 12 horas de atividade educacional é reduzido um dia da condenação. Após o término das aulas, os apenados serão encaminhados para iniciar os trabalhos práticos na Fazenda Papuda que, atualmente, conta com 10 internos.

 

Como parte do projeto da Fazenda Modelo, o curso pioneiro, segundo o subsecretário do Sistema Prisional, Anderson Spíndola, além de fomentar a qualificação profissional dos sentenciados com vistas à ressocialização, pretende aumentar a mão de obra que hoje atua no local. “Nós queremos aproveitá-los na Fazenda Papuda nas atividades agrícolas que desenvolvemos, pois a nossa intenção é que tenhamos futuramente pelo menos 200 pessoas trabalhando lá”, disse o subsecretário.

 

O plano de curso tem como base a oferta de noções básicas de práticas agrícolas aos custodiados nos trabalhos voltados ao cultivo de plantas, hortaliças, ervas medicinais e orientações sobre pecuária, no manejo de diversos animais. Além destas diretrizes técnicas, o projeto pretende também fortalecer o processo de reintegração. “Nossa intenção vai além das instruções teóricas, queremos abrir portas para estas pessoas e enfatizar a importância do trabalho para que os internos possam se recolocar na sociedade. Com isso também aumentaremos a produtividade da Fazenda visando um projeto maior”, afirmou o diretor-executivo da Funap, Nery do Brasil. 

 

 

Esta atividade, bem como o projeto de reestruturação da Fazenda, fazem parte do “Acordo de Resultados – 2016”, instrumento de compromisso firmado pelo Governo do Distrito Federal que integra vários órgãos na realização de projetos que devem ser implementados durante o ano. “A ideia do projeto é que a Fazenda Papuda mude o seu status de oficina para Fazenda Modelo no manejo das práticas agrícolas”, explicou a coordenadora de programas e projetos estratégicos de segurança pública e gestão da Seplag, Melissa Bitencourt.  

 

A aula inaugural do curso aconteceu na última terça-feira (20), nas dependências do CIR, e contou com as presenças do subsecretário do Sistema Prisional, Anderson Espíndola, do diretor-executivo da Funap, Nery do Brasil, de diretores das unidades prisionais do Distrito Federal e representantes da Emater e Seplag. 

Atividade faz parte de uma das fases do plano de reestruturação da Fazendo Papuda e pretende fortalecer o processo de ressocialização oferecendo qualificação profissional a quarenta custodiados que participam do projeto.  

 

A Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso do Distrito Federal (FUNAP-DF) deu início às atividades do curso básico de práticas agrícolas, destinado aos internos do complexo penitenciário da Papuda. A iniciativa, que acontece em parceria com a Subsecretaria do Sistema Penitenciário (SESIPE) e é coordenada pela Secretaria de Planejamento (SEPLAG), faz parte do projeto que pretende reestruturar a Fazenda Papuda transformando-a em Fazenda Modelo.

 

O curso tem carga horária de 36h e é ministrado pela Empresa de Assistência Técnica e Extensão do Rural (Emater) no Centro de Internamento e Reeducação (CIR). Quarenta sentenciados participam do projeto e terão direito à remissão de pena – para cada 12 horas de atividade educacional é reduzido um dia da condenação. Após o término das aulas, os apenados serão encaminhados para iniciar os trabalhos práticos na Fazenda Papuda que, atualmente, conta com 10 internos.

 

Como parte do projeto da Fazenda Modelo, o curso pioneiro, segundo o subsecretário do Sistema Prisional, Anderson Spíndola, além de fomentar a qualificação profissional dos sentenciados com vistas à ressocialização, pretende aumentar a mão de obra que hoje atua no local. “Nós queremos aproveitá-los na Fazenda Papuda nas atividades agrícolas que desenvolvemos, pois a nossa intenção é que tenhamos futuramente pelo menos 200 pessoas trabalhando”, disse o subsecretário.

 

O plano de curso tem como base a oferta de noções básicas de práticas agrícolas aos custodiados nos trabalhos voltados ao cultivo e produção de plantas, hortaliças, ervas medicinais e orientações sobre pecuária, com o manuseio de diversos animais. Além destas diretrizes técnicas, o projeto pretende também fortalecer o processo de reintegração. “Nossa intenção vai além das instruções teóricas, queremos abrir portas para estas pessoas e enfatizar a importância do trabalho para que os internos possam se recolocar na sociedade. Com isso vamos também iremos aumentar a produtividade da Fazenda visando um projeto maior”, afirmou o diretor-executivo da Funap, Nery do Brasil. 

 

Esta atividade, que integra o projeto de reestruturação da Fazenda, faz parte do “Acordo de Resultados – 2016”, instrumento de compromisso firmado pelo Governo do Distrito Federal que integra vários órgãos na realização de projetos que devem ser implementados durante o ano. “Nós queremos que a Fazenda Papuda mude o seu status de oficina para Fazenda Modelo no manejo das práticas agrícolas”, explicou a coordenadora de programas e projetos estratégicos de segurança pública e gestão da Seplag, Melissa Bitencourt.

Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso - Governo do Distrito Federal

FUNAP

Fundação de Amparo ao Trabalhador Preso - FUNAP/DF SIA Trecho 02 Lotes 1835/1845 1º Andar - CEP: 71200-020 Telefone: 3233-8215 | E-mail funapdf@yahoo.com.br